TwoBaby

Em Breve!

Em Breve!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Mães De Anjos: Lágrimas Silenciosas ...

Mães de anjo, sofrem caladas, sozinhas com medo de se tornarem repetitivas e chatas...
Carregam a dor no peito e na alma muitas vezes com um sorriso no rosto e o coração sangrando...
Tendo que encarar olhares e julgamentos, as pessoas realmente acham que ter um aborto, ou ter uma perda gestacional, não causa danos emocionais, esperam que aquela mãe volte a vida normal e tenha um luto sem muito "barulho", afinal tudo se resolve com uma nova gravidez não é mesmo?
Não entendem e nunca entenderão o quanto é difícil conviver com outras gestantes, não por inveja mas sim por se fazer lembrar de tudo que está sendo privada de viver.
Dói sim quando você tenta engravidar, e a criança é desejo de toda família e você perde, todos entram em luto...
Dói a cada vez que vemos uma gestante sem se cuidar, uma criança que sofre maus tratos, ou alguém que engravida sem querer e faz questão de jogar bem na nossa cara toda vez que tem oportunidade...
Falta empatia e muita, você que nunca perdeu um filho jamais vai entender o que é se desesperar ao ver sangue na calcinha, e ver o sangramento aumentar sem poder fazer absolutamente nada...
Você nunca vai sentir o vazio e a dor de um aborto retido na mesa de ultrassom ...
Dói ouvir do médico, isso é mais comum do que se imagina, vocês são jovens podem tentar dentro de alguns meses..
Sem falar naquelas maltratadas nos hospitais, dividindo quarto com mães se preparando para parir, ouvindo chorinho de recém nascido o tempo todo, ou pior ouvindo como aquela mulher mãe de 4 filhos enfiou uma agulha no canal vaginal para provocar um aborto em um feto com mais de 12 semanas...
E a perola mais repetida: - Foi melhor assim, do que perder mais para frente, ou ter um filho com problemas... como se a mãe que tem um filho especial fosse preferir não o ter só para não ter trabalho....
Pessoas são fúteis e cruéis quando querem..
Você não vai lidar com olhar de pena das pessoas, e as mesmas cochichando e arranjando problemas que você nem seu parceiro tem...
Você nunca vai saber o que é voltar para casa com os braços vazios...
Encarar todos, amigos e família e ter que repetir e re viver todo aquele inferno toda vez que algum inconveniente toca no assunto trocentas vezes..
Encontrar a amiga que engravidou junto orgulhosa e com um barrigão lindo e você apenas com o silêncio e o vazio da dor...
Sempre tem também a pessoa que não fica sabendo e chega feliz da vida colocando a mão na sua barriga e perguntando como está o bebe...  
Muitas falam o que na teoria é fácil e acham ter propriedade , sendo que estão pisando em um terreno totalmente desconhecido.
E se hoje você perdesse seu filho, me desculpe mas eu duvido muito, muito mesmo que você teria uma vida normal, iria a festas infantis e se divertir, veria os filhos das amigas com a mesma idade e nem por um momento se sentiria triste ao lembrar do seu anjo, ou ao ver algum brinquedo ou personagem de que ele gostava, e isso se estende para vida nas possibilidades que a vida lhe tirou, das coisas que você não viveu...
O luto tem suas fases, diferente para todos, no inicio tive uma falsa aceitação, bloqueando meus sentimentos para parecer forte pois é isso que as pessoas realmente esperam de você, depois o véu da mentira se desfez e pude viver o luto cruel , tive muito apoio do meu marido que nas crises de choro estava do meu lado segurando minha mão, o uso de calmantes também ajudaram, o tempo que deixei de tentar, se não fosse por ele não teria absolutamente ninguém para falar sobre isso, só quem entende é quem viveu esta dor, por isso mães de anjos se unem se fortalecem, enxugam as lágrimas uma da outra e felizmente são poucas que no meu ciclo de amizade passaram por isso.
Uma mãe de anjo guarda sua dor no bolso ao lado da amiga entusiasmada grávida, pois não é justo tirar esse direito de felicidade ou falar de perda onde se tem vida sendo gerada.
Existem sim mulheres que perdem seus filhos e nem ligam, ou as vezes dão graças aos céus, por não terem estabilidade, física, emocional, financeira ou um casamento decadente , Adolescentes,  para essa minoria é um alívio, por isso banalizam tanto essa dor...
O que as pessoas precisam entender sem julgar ou apontar dedos, é que precisamos por vezes nos afastar, se regenerar, curar as feridas, não é inveja, não é ciúmes é um modo de não nos machucarmos tanto...
Tentar ter um filho não resolve as coisas, um filho não substitui outro, não interessa o grau de evolução e perda , é sempre um pesadelo, não menospreze quem perdeu no início, se foi retido ou espontâneo , se teve enterro ou não...
Aquele bebe existiu foi importante , vai ser sempre o anjo de alguém, vai ser lembrado pelo resto da vida, não menospreze isso, não diminua isso ainda mais se nunca passou por isso, e nem desejo que passe, pois essa dor não é algo que a gente aceita ou se conforma e sim aprende a viver com ela.... 

4 comentários:

Rita Taranto disse...

Sei exatamente como se sente. Sou mãe de anjo e as pessoas parecem não "acompanhar" o nosso momento, o nosso luto.
Sinta-se abraçada. Depois passa lá no meu Blog tb!

Bjs no coração

Daeliza disse...

Oi querida,
lendo isto me caí na real. Eu quando vejo mães que têm aborto, penso sempre: Ela ao menos sabe que consegue engravidar. E eu que tanto há quase 3 anos nunca engravidei e sinto um vazio de não saber se um dia vou conseguir. Acho que não sei o que estou pensando. Pois Deus de tudo sabe.
Desejo-te força e dizer que estou sempre aqui acompanhando-te.
Abraços à você à Rita Taranto e à todas as mães que perderam os seus bebés.

Que Deus na sua infinita bondade olhe por vocês, dando consolo sempre e por nós que estamos neste vazio, solidão e incerteza...

Andie20uns disse...

Lendo... que angustia. Não é justo. Não é justo não ter, não é justo perder. Não é justo.
Precisa ter força!! a dor precisa de tempo para ser curada.

Que unidos, com amor, conforto e cumplicidade consigam se reerguer deste momento.

Se cuida!!

http://andie20uns.blogspot.com.br/

Sonhada Maternidade disse...

Oi Tiffa!
Também sou mãe de um anjo. É muito triste e muitos que estão a nossa volta não compreendem nosso sofrimento. Lembrava todos os dias como foi sofrido os dias que antecederam a perda, até engravidar novamente. Esse mês de maio fez 5 anos e já tenho dois filhos lindos, e ainda sim lembro do meu anjo!

Abraços.

hht://sonhadamaternidade.blogspot.com.br

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sua opinião é importante para o crescimento e qualidade do Blog. Gratidão!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.